Mostrando postagens com marcador Entrevista Pingue Pongue. Mostrar todas as postagens

Olá leitores!O Jornalismo na Alma firmou parceria e entrevistou a escritora Sheila Ribeiro Mendonça  e as respostas você confere agora. ...


Olá leitores!O Jornalismo na Alma firmou parceria e entrevistou a escritora Sheila Ribeiro Mendonça e as respostas você confere agora. Ela é autora do livro Cabra Cega em breve resenha dele aqui para vocês.

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com o escritor Amadeu Ribeiro, autor do livro O amor nunca diz adeus, lançado pel...

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com o escritor Amadeu Ribeiro, autor do livro O amor nunca diz adeus, lançado pela editora Vida e Consciência.Tenho certeza que irão adora, pois o autor é super simpático e talentoso. Vamos conferir a entrevista?

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com a escritora Eddie Van Feu, autora com mais de 150 títulos publicados.  Ela é ...

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com a escritora Eddie Van Feu, autora com mais de 150 títulos publicados. Ela é formada em jornalismo e participa do Vlog Alcateia que por sinal é muito interessante. Quem quiser pode ter acesso ao canal clicando AQUI! O que falar sobre essa entrevista? Simplesmente perfeita. Não desmerecendo todos os autores que já entrevistei, mas tenho apenas três entrevistas(publicadas pelo blog) que considero as Tops e essa é uma delas.Me simpatizei muito pelo modo de pensar e ser da Eddie, achei ela bem parecida comigo. Normalmente não posto comentários pessoais em entrevistas (porque o jornalista deve ser imparcial), mas essa me tocou bastante em vários aspectos (inteligência,sentimento, pensamento,história de vida...etc) e tive que comentar algo a mais do que geralmente falo. Tenho certeza que irão adorar o resultado final. Já resenhei um livro dela e gostei muito...Veja mais AQUI!

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com a escritora Carolina Evangelista. Ele é autora independente e publicou o liro...

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com a escritora Carolina Evangelista. Ele é autora independente e publicou o liro através do Universo do autor. Vamos conhecer um pouco mais sobre ela? Espero que gostem!

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com o escritor Fábio Rodrigo Penna. Ele é autor de seis livros:  Primeiros Moment...

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com o escritor Fábio Rodrigo Penna. Ele é autor de seis livros: Primeiros Momentos (poesia);Confissões descontínuas de uma mente confusa (romance); Não são mais os mesmos (poesia); Panorama da Literatura Afro-Brasileira (antologia), Linguagens em prática para concursos (didático) e Sonhos de Ibeji (contos). Vamos conhecer um pouco mais sobre na entrevista.

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com o escritor Leonardo Torres, autor do livro Condenáveis- Uma história de pai...

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com o escritor Leonardo Torres, autor do livro Condenáveis- Uma história de pai e filho.  Ele é jornalista e atualmente  escreve sobre música pop para o Portal POPLine, da MTV. Tenho certeza que irão adorar a entrevista.

Olá pessoas! Dessa vez venho trazendo para vocês entrevista com o escritor Pedro Gonçalves, que é parceiro do Jornalismo na Alma e autor...

Olá pessoas! Dessa vez venho trazendo para vocês entrevista com o escritor Pedro Gonçalves, que é parceiro do Jornalismo na Alma e autor de vários títulos. Bom, essa entrevista é um pouquinho diferente. O Pedro respondeu as perguntas em vídeo. Eu adorei e achei tudo bem produzido. Além disso, ele fala muito bem em frente ás câmeras. Vamos conferir? Quem puder dá um gostei no vídeo direito no youtube.


Quem quiser conferir mais sobre o Pedro basta clicar AQUI! Ou se preferir entrar em contato com ele diretamente é só acessar:http://www.jornalescritor.jex.com.br

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com a escritora Renata Silva Pinto, autora do livro Verbet-O Início? Ele já foi e...

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com a escritora Renata Silva Pinto, autora do livro Verbet-O Início? Ele já foi enviado pela Editora Pulp, que é parceira do Jornalismo na Alma e quem quiser conferir a resenha é só clicar AQUI! Vamos conferir essa super entrevista?





Jornalismo na Alma-Como surgiu o desejo de lançar um livro?
Renata Silva Pinto- Bom, é uma história meio longa, mas posso resumir. Primeiramente, uma amiga minha escrevia pequenos contos sobre os personagens dela e eu gostei da ideia, escrevi uma vez uns capítulos da história de um personagem (que é um dos filhos de Zodder) e na oitava série transformei em um conto para uma atividade do colégio, a qual a professora destacou que poderia ser transformada em um livro. Enfim, não lembro bem por que decidi escrever a história de Zodder, talvez por ser um dos meus personagens mais antigos e desenvolvidos. 

Jornalismo na Alma-Como surgiu a ideia da criação do Kranton?
Renata Silva Pinto- Nossa, essa é antiga. Quando comecei a conversar na internet em um chat que usavamos personagens para se relacionar e interagindo, como se tivessem vida. O meu primeiro personagem era baseado na história do super-homem, eu o seriado Smallville tinha acabado de começar e eu o assistia assiduamente, assim Kranton é o lar do meu personagem que foi mandado a Terra depois que o planeta foi destruído. 


Jornalismo na Alma-Vërbet é uma série?
Renata Silva Pinto-Sim, claro. Em um primeiro momento, organizei para ser uma trilogia. Porém, nunca se sabe quanto vou me empolgar na escrita dos próximos livros. 


Jornalismo na Alma-Como foi feita a escolha da capa?
Renata Silva Pinto-Assim que terminei eu e um grupo de amigas do colégio viajamos bastante na ideia da capa. Era semana de recuperação do colégio e digamos que não tinha muito o que fazer. A minha amiga Sarah Zattar, que desenhou a capa atual, não queria na época fazer o desenho de olhos que eu queria, pois iria parecer um livro esotérico, ou lago do gênero, segundo ela. Então eu fiz um esquema no word com a capa preta e um tipo de pergaminho vermelho atrás do título. E até esse ano ficou para ser assim, quando resolvemos fazer algo diferente, que chamasse a atenção, pois o título não é explicativo. 
Então me dirigi novamente à Sarah e ela topou o trabalho, com algum incentivo é claro (Risos). A ideia de ter Zodder acorrentado é minha, mas Sarah achou mais interessante dar essa aproximação mostrando a expressão da personagem e apenas um braço acorrentado. 
Já a diagramação da capa foi ideia da Pulp editora, que me deu quatro opções e no blog do livro (www.verbet.blogspot.com) coloquei para as pessoas escolherem, quem diser der uma olhada ainda estão lá. A mais votada foi essa com a faixa vermelha, só que um comentário anônimo, que por contestar o comentário da minha mãe o meu amigo decidiu colocar como tal, sugeriu algumas mudanças que em conversa com a Pulp acatamos e ficou assim.


Jornalismo na Alma-Quanto tempo levou para escrever a obra?
Renata Silva Pinto-No meu caderno em que escrevi todo ele, a data de início é 1º/09/09 e o fim é 02/12/09, em um outro caderno. Sendo um período de quatro meses de trabalho, mas vale ressaltar que foram muitos anos de interação com os personagens das minhas amigas no site e mais no ano passado quando praticamente o reescrevi com a ajuda da Giovana Madalosso, revendo alguns pontos. 


Jornalismo na Alma-Como surgiu a escolha do nome do livro?
Renata Silva Pinto- Foi também na semana de recuperação com as minhas amigas. Elas sugeriram eu usar a primeira magia forte que Zodder utiliza no livro. Então fiquei entre Vërbet e Harikan, e por uma questão de sonoridade e gosto, escolhemos Vërbet.

Jornalismo na Alma-Sobre qual tema escreveria um outro livro?
Renata Silva Pinto-Difícil pensar sobre isso quanto estou com a cabeça tanto assim na história de Verbet, mas tive um sonho, acho que ano passado, sobre uma garota numa fazenda que ao caminhar na floresta encontra um grupo de indios que gostam do colar dela e a capturam para um ritual. Neste ritual ela descobre que é a reencarnação de uma deusa exilada e têm uma missão. Depois do sonho comecei a escrevê-lo, mas parei, para não misturar as coisas.  


Jornalismo na Alma-Qual a maior dificuldade que enfrentou para publicar seu livro? Como  superou essa situação?
Renata Silva Pinto-Falsas promessas, tentativa de publicar o livro e receber um não. Ou também ter que bancar toda a publicação. Mas acho que não foi nada muito pesado. Talvez a maior dificuldade fosse o empenho para ir atrás.

Jornalismo na Alma-Qual livro está na sua lista de desejos?
Renata Silva Pinto-O sexto da série do Game of Thrones (Guerra dos Tronos), que estou lendo em inglês e tem previsão só para 2014. 

Jornalismo na Alma-Qual livro você trancaria num baú e nunca mais abriria? Por quê?
Renata Silva Pinto- Além do livro da disciplina de radiojornalismo que consegui ir apenas até a metade. A biografia de Steve Jobs, muito chato... Infelizmente não tive empenho suficiente para ler por inteiro, mas empaquei já no começo.


Jornalismo na Alma-Diga um autor preferido no Brasil? Por quê?
Renata Silva Pinto- Eduardo Sophor, li "A batalha do Apocalipse" e Filhos do Éden" e não me arrependo. O modo que ele usa a ficção baseada nas histórias da bíblia com a realidade é impressionante, principalmente para alguém como eu que até agora não desenvolvi esse vínculo de misturar a ficção com a realidade.


Jornalismo na Alma-Diga um autor estrangeiro preferido? Por quê?
Renata Silva Pinto-Sophi Kinzella,  li todas suas publicações, menos aquele livro que virou filme e todos os que têm relação com ele (quando saio era meio contra a modinhas, Risos). Acho muito bom o modo que ela nos mantém "grudados" na história do livro e o raciocínio dela para criar histórias cotidianas. 


Jornalismo na Alma-Qual a dica que você daria para futuros escritores?
Renata Silva Pinto-Escrevam, não importa se irão publicar ou não. Só se chega a algum lugar com a prática.

Jornalismo na Alma-Para encerrar gostaria de fazer um bate e volta com você.
Renata Silva Pinto-
Uma pessoa: Meu namorado
Um desejo: Sucesso da série de Vërbet
Um livro: Em Chamas, 2º livro de Jogos Vorazes (estou lendo no momento)
Uma música: Time Waits for No One, Black Label Society
Uma comida: Macarrão a bolonhesa
Uma bebida: Matte Leão Limão
Uma frase: "Mantenha seus amigos perto, mas seus inimigos, mais perto ainda"
Animal de estimação: Bidu, Cocker Spainel Inglês 
Filhos: Nenhum
Dinheiro: Suficiente
Felicidade: Amigos
Fama: Não necessito
Religião: Algo para se pensar. Mas por fora: Católica
Blogueiros: 
Falsidade: Imperdoável
(Renata Silva Pinto)

Contato



Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com a escritora Isa Colli, autora do livro Um amor, Um verão, e o milagre da vida...

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com a escritora Isa Colli, autora do livro Um amor, Um verão, e o milagre da vida... Vamos conferir essa super entrevista?

Olá bolinhos de uva! Estou trazendo para vocês entrevista com a blogueira   Nayara Fontenelle.  A moça é estudante de p sicologia,  a tiv...

Olá bolinhos de uva! Estou trazendo para vocês entrevista com a blogueira  Nayara Fontenelle. A moça é estudante de psicologia, ativista Social, inspiradora de Histórias, apaixonada por Fotografia e Literatura. Essa parte do blog, é o Mimo do Jornalismo Na Alma, que escolhe os melhores blogs para presentear com um mimo e fazer uma entrevista. Tenho certeza que vão super amar. E aproveitem para dar uma passadinha no blog dela depois!
Jornalismo na Alma-Como definiria a sua pessoa com apenas uma frase?
 Nayara Fontenelle- Eu sou indefinível.

Jornalismo na Alma-Como surgiu a ideia do nome do blog?
Nayara Fontenelle- Surgiu de uma necessidade minha de escrever relatando o que me acontecia, o que vivenciava. A criação do Divâ foi de fato uma proposta terapêutica, lá eu poderia assumir a personagem (Tia eni) e ser o que de fato era, sem máscaras.

Jornalismo na Alma-Sobre o que fala o blog?
Nayara Fontenelle-O Blog é um misto de diversos interesses meu, ali é o espaço onde relato histórias que vivo no setor social, meus trabalhos com Psicologia, intervenção comunitária, movimentos de juventudes, projetos sociais. Mas também é o espaço onde divulgo um pouco dos meus saberes sobre políticas de juventude, psicologia, empreendedorismo social e ainda compartilho experiências pessoais como relacionamentos, aspirações, desabafos e relatos de experiências.
O divâ da Tia eni, é de fato um set analítico!

Jornalismo na Alma-Há Quanto tempo existe o blog?
Nayara Fontenelle-O blog existe há pouco mais de três anos, tive vários problemas pra manter a conta, assim como as pessoas tem pra manter a terapia, ele acompanha minha vida, quando tenho crise tiro o site do ar, quando estou feliz o site, as visitações e as postagens aumentam, é sempre assim.

Jornalismo na Alma-Quais são seus maiores vícios e desejos? Por quê?
Nayara Fontenelle- Meu maior vicio é escrever, acho que dessa forma consigo ser quem sou, é através das letras que me faço representada, ouvida, sentida e compreendida, as letras são minha forma de conexão com o mundo. Meu maior desejo é por conseguir realizar um movimento de transformação no mundo e através das minhas habilidades poder dar minha contribuição, essa transformação que falo é na realidade uma transformação social na essência do que quer dizer a palavra social, a revolução do amor, onde pessoas consigam de fato viver em sociedade, em comunidade, em paz, esse é um de meus maiores desejos. Tenho outros que são mais intimistas como lançar um livro e casar com um padre (Risos) (isso são cenas do próximo capítulo)

Jornalismo na Alma-Qual o melhor post que você fez no blog? Por quê?
Nayara Fontenelle-O post mais acessado que tenho é um texto chamado “Estranhamento”. Ele foi escrito inicialmente por uma motivação acadêmica, meu professor de Psicologia Social propôs para a turma esse exercício de reflexão, estranhar o que nos é comum. Então acabei colocando em palavras os estranhamentos que tocavam meu coração naquele momento, o texto alcançou uma visibilidade incrível que eu de fato não esperava, ele trata sobre uma reflexão acerca do celibato, a representação dos sacerdotes católicos e a relação que os fiéis e a própria igreja tem com esses homens, sem levar em conta o sofrimento que toda essa “alienação” causa.

Quem ficar interessado e quiser ler o texto na íntegra só acessar o link abaixo:


Há outro texto que foi publicado como artigo de opinião no Portal de Controle Social de Sarandi, que também teve bastante visibilidade, a publicação não foi estimulada por mim isso foi o mais incrível, esse texto trata um pouco sobre a minha indignação sobre o setor social e os novos rumos que vem tomando. Esta disponível no link abaixo:


Jornalismo na Alma-O que é preciso para ser uma blogueira de sucesso?
Nayara Fontenelle-Para se ter sucesso realmente não sei, mas sei que se você gosta de escrever ter um blog, ainda que sem sucesso, pode ser algo maravilhoso.

Jornalismo na Alma-O que não pode faltar na bolsa de uma mulher?
Nayara Fontenelle- Na minha? Dinheiro! (Risos)

Jornalismo na Alma-Qual seu livro preferido? Por quê?
Nayara Fontenelle-Não saberia apontar meu livro favorito, mas te digo meu livro de cabeceira atualmente: Tempus Fugit – Rubem Alves. É um livro lindo para se saborear aos poucos e refletir.

Jornalismo na Alma-Qual seu cantor (a) preferido (a) Por quê?
Nayara Fontenelle- Não tenho cantores favoritos, talvez desenvolva algumas relações especiais com musicas, letras, mas cantores talvez não. Hoje a música que toca meu coração é Boston – Augustana.

Jornalismo na Alma-Para finalizar, diga qual o melhor benefício em ter um blog.
Nayara Fontenelle-Escrever, poder deixar em casa frase um pouco da minha história e da minha alma para que os realmente interessados e fortes possam desvendar, isso sim é imaterial, não tem preço.

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com o escritor Eduardo França, que lançou a maravilhosa obra A escolha (CONFIR...

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com o escritor Eduardo França, que lançou a maravilhosa obra A escolha (CONFIRA RESENHA AQUI!) Ele é super atencioso e simpático. Um dia abri minha caixa de e-mails que lá estava uma mensagem do Eduardo, falando sobre o Jornalismo na Alma e agradecendo pela minha resenha. Fiquei muito feliz, pois ele é um dos autores que entrou para minha lista de favoritos. Vamos conferir essa super entrevista? 


Jornalismo na Alma-Como surgiu o desejo de lançar um livro?
Eduardo França-Antes de pensar na possibilidade de publicar, eu já rascunhava algumas tramas. Com o tempo isso foi se tornando mais presente na minha vida, como algo necessário.

Jornalismo na Alma-Você tem quantos livros publicados?
Eduardo França-A Escolha é o primeiro livro publicado.

Jornalismo na Alma-Como você configurou os personagens? Regina foi inspirada em alguém?
Eduardo França-Regina, Danilo, Beto e Suzana já estavam no meu imaginário, tinham algumas falas, situações quando iniciei o texto, os demais foram surgindo naturalmente, e fui me surpreendendo. Não me inspirei em ninguém para escrever a Regina, mas é um tipo comum e muito bom de escrever.

Jornalismo na Alma-Como escolheu o nome do livro?
Eduardo França-A editora Vida e Consciência nomeou. Considerei bem apropriado.

Jornalismo na Alma-Quanto tempo levou para escrever A escolha?
Eduardo França- Não calculei, levei alguns meses.

Jornalismo na Alma-Você se inspirou na obra ou escrita de algum autor para elaborar o livro?
Eduardo França-Acredito que tenha a influência dos escritores que admiro e aprendo muito, e também da vida, das observações.

Jornalismo na Alma-Sobre qual tema escreveria um outro livro?
Eduardo França-Nos mesmos moldes, refletindo sobre a espiritualidade, conflito familiar...

Jornalismo na Alma-Qual a maior dificuldade que enfrentou para publicar seus livros? Como superou essa situação?
Eduardo França- Aceitação. Não é tarefa fácil ter um trabalho publicado, porém é muito prazeroso escrever, então impera a obstinação. Quando é um chamado a gente supera os nãos que vão surgindo. Um parêntese: o meu agradecimento ao escritor Marcelo Cezar, também editor, que foi o primeiro a ler e acreditar no texto.

Jornalismo na Alma-Com sente-se com a receptividade das pessoas que leram as obras?
Eduardo França-Muito bem, tem sido muito importante os comentários, pois me encorajam para mais um desafio.

Jornalismo na Alma-Tem planos para 2012 no universo da literatura?
Eduardo França-Sim. Estou sempre escrevendo algo.

Jornalismo na Alma-Diga um autor preferido no Brasil? Por quê?
Eduardo França-Não consigo falar só um porque vários escritores contribuem para minha formação. Posso dizer que aprecio a mensagem e sensibilidade do Marcelo Cezar, a perfeição e estilo de Machado de Assis, a força e mistério de Clarice Lispector, entre outros.

Jornalismo na Alma-Diga um autor estrangeiro preferido? Por quê? 
Eduardo França-No momento Allan Kardec pelos ensinamentos.  

Jornalismo na Alma-Atualmente qual livro está na sua lista de desejos?
Eduardo França-Vários. A Atriz, Mônica de Castro. Recentemente inclui na lista Cem anos de solidão, Gabriel Garcia Márquez e mais alguns.

Jornalismo na Alma-Qual a dica que você daria para futuros escritores?
Eduardo França-Ler, escrever e não desistir.

Jornalismo na Alma-Para encerrar gostaria de fazer um bate e volta com você.
Eduardo França-
Uma pessoa: meus pais, sempre.
Um desejo: que meus escritos alcance mais pessoas, que eu consiga além de entretê-las, também passar mensagens positivas, como as que obtenho ao ler os autores que aprecio.  
Um livro: Não consigo ressaltar um. Gosto de vários gêneros e cada um deles, de alguma forma, quando leio, trás algo de bom para a minha vida.
Uma música: Gosto de muitas. Lembro agora da música Amado, Vanessa da Mata; Canteiros, Fagner...  
Uma comida: caseira
Uma bebida: água
Uma frase: “O sorriso é o sol que afugenta o inverno do rosto humano” Victor Hugo.
Animal de estimação: adoro cachorro, já tive alguns, hoje não tenho.
Filhos: Continuação, mas não é missão para todos.
Dinheiro: Necessário, no entanto outras coisas estão na frente e de maior importância.
Felicidade: Está no simples. 
Fama: Válido quando em consequência de um trabalho que resultou algo positivo, edificante ao próximo.
Religião: Equilíbrio
Blogueiros: Os voltados para literatura são atraentes.  
Falsidade: Bem longe.

Olá querido chocolates! Estou trazendo para vocês entrevista com a escritora Èrica Lopes, parceira do  Jornalismo na Alma . Ela escreveu ...

Olá querido chocolates! Estou trazendo para vocês entrevista com a escritora Èrica Lopes, parceira do Jornalismo na Alma. Ela escreveu o livro Londres, que está em fase de publicação! Vamos conferir essa super entrevista?
Jornalismo na Alma-Como surgiu o desejo de lançar um livro?
Érica Lopes-Londres. Aconteceu por acaso. Lembro-me perfeitamente do episódio (risos) Estava na frente do computador, aflita. Tentando terminar meu TCC. E, de repente me desconectei do trabalho e comecei a escrever um conto, até então confuso pra mim. Naquele dia nascia Londres e eu involuntariamente fui levada até lá, sem fazer esforços.

Jornalismo na Alma-Como você configurou os personagens do livro? 
Érica Lopes-De certa forma, alguns deles são inspirados em meus amigos. Clara, tem algumas características da minha melhor amiga; Sofia, é uma grande sonhadora, assim como eu. Adam, é único! É um príncipe encantado dos tempos modernos.

 Jornalismo na Alma-Quanto tempo levou para escrever Londres?
Érica Lopes-Aproximadamente uns 7 meses. Levei uns 5 meses para escrevê-lo e dois para mexer numa coisinha aqui e outra acolá.

Jornalismo na Alma-Como surgiu a escolha do nome do livro?
Érica Lopes-Você é a primeira pessoa que me pergunta isso! (risos) O nome aconteceu! É estranho, mas quando estamos escrevendo um livro, (pelo menos foi o que aconteceu comigo) o nome veio logo de cara. Acho que minha paixão por Londres tenha contribuindo.

Jornalismo na Alma- Sobre qual tema escreveria um outro livro? Por quê?
Érica Lopes-Romance. Porque AMO histórias de amor, paixão e afins. Mas adoraria me aventurar em outro estilo... Talvez um suspense, fantasia, quem sabe?

Jornalismo na Alma-O que você acha do incentivo da arte e cultura no Brasil?
Érica Lopes-Acho que deveríamos incentivar mais. Isso teve um grande progresso de uns tempos pra cá! Ainda assim, não é suficiente! Temos que valorizar, os belíssimos artistas, digo isso de um modo geral: escritores, cantores, compositores, atrizes, autores, enfim... Existem talentos excepcionais aqui no nosso país e fechamos os olhos para não vê! Vamos incentivar arte e cultura do nosso país! Vamos vestir a camisa! Juntos podemos mudar alguma coisa!

Jornalismo na Alma-Qual livro daria de presente? Por quê?
Érica Lopes-Humm... São tantos (risos) Sem dúvida, Um dia (David Nicholls) – É um livro que todo mundo deveria ler, além de ser incrivelmente lindo e triste. É um livro sobre problemas reais, sentimentos, amizade e tempo! Sim, tudo tem seu tempo e se você não souber aproveitar isso, talvez não tenha uma segunda chance.

Jornalismo na Alma-Qual livro consideraria um "Presente de Grego"? Por quê?
Érica Lopes-No momento nenhum veio a minha mente...

 Jornalismo na Alma-Diga um autor preferido no Brasil? Por quê?
Érica Lopes-Augusto Cury. Ele escreve com a alma!

Jornalismo na Alma- Diga um autor estrangeiro preferido? Por quê?
Érica Lopes-Nicholas Sparks. Amo seus livros, sou fã... Sou bem suspeita pra falar.

Jornalismo na Alma-Qual a dica que você daria para futuros escritores?
Érica Lopes-Dedique-se muito! Escrever um bom livro, requer muito dedicação. Faça pesquisa, revise o livro de trás pra frente. Tenha calma e muita paciência. Um escritor nacional no início de sua carreira – passa por vários preconceitos. Esteja preparado para alguns nãos. Escute críticas positivas, as que não são boas, ignore! E, se escrever é um sonho, jamais desista por nada e por ninguém!

Jornalismo na Alma-Para encerrar gostaria de fazer um bate e volta com você.
 Érica Lopes-
Uma pessoa: Deus
Um desejo: Ver Londres esteja espalhado por todas as livrarias do Brasil!
Um livro: “O Diário de Suzane para Nicolas” – James Patterson
Uma música: “Please don´t stop the rain” - James Morrison
Uma comida: Lasanha
Uma bebida: Suco de abacaxi
Uma frase: “Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com frequência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar.” William Shakespeare
Animal de estimação: Gato
Filhos: Pretendo ter um dia
Dinheiro: Perigoso
Felicidade: Escrever
Fama: Eu sou queria 15 minutinhos (Risos)
Religião: Católica
Blogueiros: Pessoas abençoadas por Deus!
Falsidade: Uma droga! Odeio!

Paloma, muito obrigada pela oportunidade! Quero agradecê-la pela compreensão e paciência!

Amei participar da entrevista! Aos leitores do Jornalismo da Alma, deixo um beijo grande e, um pedido: leiam Londres! Beijinhos...Érica Lopes
 [keka3.JPG]
(Érica Lopes)
Confiram mais sobre a autora e a obra clicando AQUI!


Olá docinhos! Hoje trago entrevista com o escritor  Jeremias Oliveira,que é parceiro do Jornalismo na Alma e também colunista do blog.Ele...

Olá docinhos! Hoje trago entrevista com o escritor Jeremias Oliveira,que é parceiro do Jornalismo na Alma e também colunista do blog.Ele tem 14 anos,mora no Rio de Janeiro e já publicou dois livros...atualmente escreve o terceiro.Vamos conferir a entrevista!
Jornalismo na Alma-Como surgiu o desejo de lançar um livro?
Jeremias Oliveira- Bom...,Depois de  ver o filme da saga crepúsculo. Eu me interessei em ler o livro,e quando fui na livraria parecia tudo diferente,eu já tinha ido na livraria algumas vezes.Mas ver aquelas pessoas comprando livros e falando sobre eles,eu me sentia um burro (Risos). Depois eu comecei a me interessar em ler. Depois dessa coisa pela leitura, eu senti de lançar um livro, mas o livro Joe Tayson e a tribo segura, eu posso dizer que me inspirei um pouco em Percy Jackson e Harry Potter , esses heróis adolescentes , que aprendem a ser adultos.

Jornalismo na Alma-Como você configurou os personagens do livro? 
Jeremias Oliveira-Eu posso dizer que quando eu imaginei a história não pensei nos personagens, na hora da escrita, eles vieram e tomaram suas próprias características ao longo da história.

Jornalismo na Alma-Qual livro você julga que foi o mais difícil de ser escrito?Por quê?
Jeremias Oliveira-Bom, eu posso dizer que o livro que acabei de escrever que em breve vou lançar, foi o mais difícil o nome do livro é "Puro", por que a história dele é tão envolvente e tão misteriosa, você ao longo do livro tem que esclarecer e ajudar o leitor a descobrir as coisas e entender. Os personagens tem personalidades fortes, e certas situações acabam causando impacto na hora da escrita, este foi um livro em que os personagens tomaram conta, parecia que era os personagens que estavam escrevendo e falando, isso me assustou um pouco. (Risos)

Jornalismo na Alma-Como surgiu a escolha dos nomes dos livros?
Jeremias Oliveira-Eu nunca tive dificuldade com nomes e nem com capas, agora os nomes ou vem antes da história, ou quando você decide, os nomes são coisas inexplicáveis, eles vem de acordo com a sinopse ou de um modo que eu teria de explicar muito para o entendimento. (Risos)É inexplicável.

Jornalismo na Alma-Como surgiu a ideia de ser um autor independente?
Jeremias Oliveira-Pra falar a verdade eu acho que teria chance se enviasse a uma editora. Mas ser autor independente não foi uma escolha, eu achei o clube dos autores e também achei uma boa. E também por que eu não sei se teria coragem de fazer uma noite de autógrafos.
Jornalismo na Alma-Como é fazer parte do Clube dos autores?
Jeremias Oliveira-É muito bom, é uma ferramenta que ajuda tanta gente, e lá você também é um escritor como qualquer outro, e também tem chance de ganhar dinheiro, digo chance se comprarem.

Jornalismo na Alma-Sobre qual tema escreveria um outro livro?
Jeremias Oliveira-Bom..., eu já to pensando em escrever um livro, cujo tema é conto, mas vai ser bem diferente, vou jogar para os tempos atuais, e modificar muita coisa, vai ser baseado em João e o pé de Feijão, mas vai ser ''João e a árvore da vida'' , vais er uma coisa muito interessante estilo ''A garota da capa vermelha''.

Jornalismo na Alma-Com sente-se com a receptividade das pessoas que leram as obras?
Jeremias Oliveira-Eu me sinto muito feliz, e me sinto honrado também, como se fizesse isso a séculos.

Jornalismo na Alma-Tem planos para 2012 no universo da literatura?
Muitos, tem o livro "puro" que eu vou lançar, tem mais livros, que já estou escrevendo,tem muita coisa vindo por ai.

Jornalismo na Alma-Diga um autor preferido no Brasil? Por quê?
Jeremias Oliveira-Pra falar a verdade tenho dois, a primeira é a Thalita Rebouças, por que primeiramente os jovens brasileiros não são muito chegados em literatura nacional, então a Thalita Rebouças consegui fazer com que eles lessem. E o Paulo coelho pra mim o livro e filme "Veronika decide morrer" é genial!

Jornalismo na Alma-Diga um autor estrangeiro preferido? Por quê?
Jeremias Oliveira-Stephenie Meyer, por que assim como eu, eu acho que ela atraiu muitos jovens a leitura, pela saga "Crepúsculo".

Jornalismo na Alma-Qual a dica que você daria para futuros escritores?
Jeremias Oliveira-Leiam muito, estudem também. E não desistam de seus sonhos.

Jornalismo na Alma-Para encerrar gostaria de fazer um bate e volta com você.
Jeremias Oliveira-
Uma pessoa; Jesus meu único Salvador
um desejo: Ter um blog sobre literatura que faça muito sucesso,escritor, ator,dublador (Risos)
um livro: Bela maldade
uma música: Posso falar duas?  Livin on a prayer e agridoce dançando
uma comida- Batata-frita sem dúvida.
uma bebida- champanhe mas como eu não posso beber muito né, Pepsi 
uma frase - Tudo pode ser, só basta acreditar.
animal de estimação - cachorro
filhos - Apesar deu não ter, são presentes de Deus
Dinheiro - Podia ser tudo de graça, mas ajuda
Felicidade- Tudo
Fama- resultado
religião- Cristã
blogueiros - Obrigado pelas noticias.
Falsidade - Pra mim é igual barata, não tenho medo tenho nojo.
Obrigado blogueiros, quem quiser seguir o twitter do meu blog @leitoresforever e acessem lá também leitores-parasempre.blogspot.com , e eu sou Jeremias Oliveira no facebook, Obrigado Paloma, e se liguem no blog Jornalismo na Alma.
Beijão leitores.
(Jeremias Oliveira)
Quem quiser conferir mais sobre o autor e a obra clique AQUI!