Mostrando postagens com marcador eduardo frança. Mostrar todas as postagens

Olá meus leitores! Hoje o post de culinária X literatura é inspirado no livro A Escolha- Eduardo França . Essa postagem sobre culinária...


Olá meus leitores! Hoje o post de culinária X literatura é inspirado no livro A Escolha- Eduardo França. Essa postagem sobre culinária X livros está sendo patrocinada através de produtos enviados pela Gomes da Costa. O post é inspirado no momento em que Regina(principal do livro) viaja do interior até o centro de SP. Na rodoviária encontramos diversos lances, certo? E por que não saborear um pastelzinho? Por isso, trouxe receita desse Pastel de Atum feito de massa de guaraná. Espero que gostem...Bom apetite!

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com o escritor Eduardo França, que lançou a maravilhosa obra A escolha (CONFIR...

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com o escritor Eduardo França, que lançou a maravilhosa obra A escolha (CONFIRA RESENHA AQUI!) Ele é super atencioso e simpático. Um dia abri minha caixa de e-mails que lá estava uma mensagem do Eduardo, falando sobre o Jornalismo na Alma e agradecendo pela minha resenha. Fiquei muito feliz, pois ele é um dos autores que entrou para minha lista de favoritos. Vamos conferir essa super entrevista? 


Jornalismo na Alma-Como surgiu o desejo de lançar um livro?
Eduardo França-Antes de pensar na possibilidade de publicar, eu já rascunhava algumas tramas. Com o tempo isso foi se tornando mais presente na minha vida, como algo necessário.

Jornalismo na Alma-Você tem quantos livros publicados?
Eduardo França-A Escolha é o primeiro livro publicado.

Jornalismo na Alma-Como você configurou os personagens? Regina foi inspirada em alguém?
Eduardo França-Regina, Danilo, Beto e Suzana já estavam no meu imaginário, tinham algumas falas, situações quando iniciei o texto, os demais foram surgindo naturalmente, e fui me surpreendendo. Não me inspirei em ninguém para escrever a Regina, mas é um tipo comum e muito bom de escrever.

Jornalismo na Alma-Como escolheu o nome do livro?
Eduardo França-A editora Vida e Consciência nomeou. Considerei bem apropriado.

Jornalismo na Alma-Quanto tempo levou para escrever A escolha?
Eduardo França- Não calculei, levei alguns meses.

Jornalismo na Alma-Você se inspirou na obra ou escrita de algum autor para elaborar o livro?
Eduardo França-Acredito que tenha a influência dos escritores que admiro e aprendo muito, e também da vida, das observações.

Jornalismo na Alma-Sobre qual tema escreveria um outro livro?
Eduardo França-Nos mesmos moldes, refletindo sobre a espiritualidade, conflito familiar...

Jornalismo na Alma-Qual a maior dificuldade que enfrentou para publicar seus livros? Como superou essa situação?
Eduardo França- Aceitação. Não é tarefa fácil ter um trabalho publicado, porém é muito prazeroso escrever, então impera a obstinação. Quando é um chamado a gente supera os nãos que vão surgindo. Um parêntese: o meu agradecimento ao escritor Marcelo Cezar, também editor, que foi o primeiro a ler e acreditar no texto.

Jornalismo na Alma-Com sente-se com a receptividade das pessoas que leram as obras?
Eduardo França-Muito bem, tem sido muito importante os comentários, pois me encorajam para mais um desafio.

Jornalismo na Alma-Tem planos para 2012 no universo da literatura?
Eduardo França-Sim. Estou sempre escrevendo algo.

Jornalismo na Alma-Diga um autor preferido no Brasil? Por quê?
Eduardo França-Não consigo falar só um porque vários escritores contribuem para minha formação. Posso dizer que aprecio a mensagem e sensibilidade do Marcelo Cezar, a perfeição e estilo de Machado de Assis, a força e mistério de Clarice Lispector, entre outros.

Jornalismo na Alma-Diga um autor estrangeiro preferido? Por quê? 
Eduardo França-No momento Allan Kardec pelos ensinamentos.  

Jornalismo na Alma-Atualmente qual livro está na sua lista de desejos?
Eduardo França-Vários. A Atriz, Mônica de Castro. Recentemente inclui na lista Cem anos de solidão, Gabriel Garcia Márquez e mais alguns.

Jornalismo na Alma-Qual a dica que você daria para futuros escritores?
Eduardo França-Ler, escrever e não desistir.

Jornalismo na Alma-Para encerrar gostaria de fazer um bate e volta com você.
Eduardo França-
Uma pessoa: meus pais, sempre.
Um desejo: que meus escritos alcance mais pessoas, que eu consiga além de entretê-las, também passar mensagens positivas, como as que obtenho ao ler os autores que aprecio.  
Um livro: Não consigo ressaltar um. Gosto de vários gêneros e cada um deles, de alguma forma, quando leio, trás algo de bom para a minha vida.
Uma música: Gosto de muitas. Lembro agora da música Amado, Vanessa da Mata; Canteiros, Fagner...  
Uma comida: caseira
Uma bebida: água
Uma frase: “O sorriso é o sol que afugenta o inverno do rosto humano” Victor Hugo.
Animal de estimação: adoro cachorro, já tive alguns, hoje não tenho.
Filhos: Continuação, mas não é missão para todos.
Dinheiro: Necessário, no entanto outras coisas estão na frente e de maior importância.
Felicidade: Está no simples. 
Fama: Válido quando em consequência de um trabalho que resultou algo positivo, edificante ao próximo.
Religião: Equilíbrio
Blogueiros: Os voltados para literatura são atraentes.  
Falsidade: Bem longe.

Olá balinhas de pêssego! Venho trazendo para vocês resenha do Livro  A Escolha  do autor Eduardo França. O livro foi enviado pela editora pa...

Olá balinhas de pêssego! Venho trazendo para vocês resenha do Livro A Escolha do autor Eduardo França. O livro foi enviado pela editora parceira do Jornalismo na AlmaVida e Consciência. Eu fiz uma resenha escrita, com notinhas e outra em vídeo para as pessoas que desejam saber do livro de uma forma mais rápida.

Vídeo Resenha  

FICHA TÉCNICA

Páginas:352
Formato: Brochura
Selo: Editora Vida e Consciência
NOTAS
Capa: 10
Conteúdo: 10
Diagramação: 10
Nota geral: 10 (Muito Show!)



A Escolha é a base da vida
Por Paloma Viricio


Já parou para pensar que atos e escolhas de vidas passadas podem influenciar ações e o rumo da sua vida atual? Bom, é nessa linha que segue o livro A escolha, do autor Eduardo França. Para aqueles que acreditam em vidas passadas e principalmente nos estudos do evangelho de Alan Kardec, esse livro é super indicado. É um livro maravilhoso, repleto de ensinamentos e possui um final surpreendente que vale apena ser lido. Fiquei muito louca para ler o final, o autor saber te deixar curioso do inicio ao fim. Lá para o capítulo 22 que as história começa a esquentar e  as emoções ficam a flor da pele. É possível senti cada sensação, emoção, pavor, dúvida, paixão e ressentimento de casa personagem. Esse livro me tocou muito mesmo.

Regina é uma menina simples e inocente que mora no interior de São Paulo, com a mãe apelidada de menininha (Nívea) e Ivo um antigo amor da mãe que trata Regina como filha dele. Menininha morre e Regina parte para a cidade grande. O Objetivo da menina é conseguir boa vida e se hospeda na casa da tia dela, Caetana, mãe de Gustavo e Ana e esposa de Luís. Na ida, Regina conhece um rapaz chamado Danilo e se apaixona por ele.

Caetana é um oportunista que só pensa nos próprios interesses dela.  Está disposta a passar por cima de todos, inclusive dos próprios membros da família. Extremamente falsa, trata Regina como uma empregada. Por acaso, Luís consegue um trabalho para a sobrinha em um mercado da região. Regina não sabia que o dono do mercado era Danilo, se encontram e começam a viver uma linda história de amor. No trabalho, a moça é alvo da inveja de Vera (apaixonada por Danilo) e Beto (Primo de Danilo e atraído por Regina). Em meio a uma armadilha a moça é acusada de roubo e perder não só o emprego como desmancha o relacionamento com Danilo. A história envolve várias reviravoltas e tem um final surpreendente. Será que o casal apaixonado será feliz? Será que Regina conseguirá provar a inocência dela? Bom, posso adiantar que todos os personagens irão se entrelaçar em ralação á vidas passadas e que as escolhas desses espíritos ao reencarnarem são a explicação para as dúvidas que surgem. Amei!

Licença Creative Commons
O trabalho A Escolha é a base da vida de Paloma Viricio foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.
Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.