Mostrando postagens com marcador amor dora de hora. Mostrar todas as postagens

"Tem lugar mais bizarro pra se apaixonar do que em um cemitério? Pois é, o romance da vez começa bem naquele lugar que, particularme...

"Tem lugar mais bizarro pra se apaixonar do que em um cemitério? Pois é, o romance da vez começa bem naquele lugar que, particularmente, eu até evito de por os pés! Benny - carinhosamente conhecido como 'lenhador'  e Desirée - a mulher de bege - estavam cada um apostos do lado de seus túmulos quando se conheceram. Na verdade, o túmulo que o lenhador ficava de prontidão era o de sua mãe, que acabara morrendo de câncer e, o da mulher de bege, era o de seu marido Orjan. Sorrisos vão, sorrisos vêm até que um dia eles simplesmente saíram, tiveram relação no apartamento da mulher de bege e depois na casa do lenhador, rs, e então começaram a se encontrar várias vezes. Desirée era bibliotecária, da sessão de livros infantis. Benny era um caipirão, que tinha uma fazenda de 24 vacas mais a prole. Era sozinho. Nunca podia largar a fazenda por mais que 12 horas... Desde sempre, Siri - agora o apelido ficou melhor, claro, a intimidade cresceu - achava tudo isso um choque cultural e ficava confusa em relação ao o que eles tinham, por isso, o romance deles não é algo fantástico e do tipo que você fica deprimida porque sabe que isto quase nunca acontece na vida real, e então, eles viviam brigando, cada um ia para a sua casa e depois de um tempo, voltavam à se encontrar e acontecia tudo de novo. Porém, o que nenhum dos dois tinham realmente percebido era que um não conseguia viver mais sem o outro. É, eles foram pegos por aquele bichinho desgraçado chamado 'AMOR'. "
CRÍTICA

"Confesso que estou evitando comprar romances, mas algo nesse livro me atraiu e então o comprei. Quando comecei a ler, disse para eu mesma que, se fosse um romance que me colocaria em depressão, largaria-o na hora! Bom, e ele não é! Na verdade, ele pode até gerar uma depressão, isso porque mostra justamente como o amor é na vida real e o quão difícil pode ser lidar com ele. Duas pessoas vindas de culturas tão diferentes podem ficar juntas? É isso o que você vai descobrir ao ler esse livro. Pelo menos eu consegui tirar minhas conclusões e, quando há amor, a gente acaba fazendo de tudo. Eu amei o final, amei mesmo! Não é o final feliz, mas sim um final realista. O desenrolar do livro é diferente, pois cada capítulo é alternado com um sendo narrado por Benny e o outro pela Desirée. O que acontece são os pontos de vista diferentes da mesma situação! Por exemplo, determinada situação na cabeça de Siri era tãaaao complicada e, para Benny, era super normal. O melhor dessa narrativa é na hora das brigas do casal, pois dá pra ter uma idéia (me desculpem, mulheres!) de como nós mulheres somos complicadas! (Risos) Super indico o livro para todos aqueles que estão cansados de romances melosos e com finais felizes, e claro, que precisam de uma dose de realidade!"
AVALIAÇÃO DO LIVRO


E aí, pretendem lê-lo? Já leram? Se sim, o que acharam do romance 'realista'? (Risos) Preferem os melosos ou aqueles que te dão um tapa na cara para acordar pra vida? Comentem tudinho! *-*

Beijinhos, 
Caroline. 
Essa postagem foi elaborada por:

Contato
Fiquem ligadinhos....é hoje que acontece o sorteio do niver e o post com as perguntas de vocês! Beijocas!
Paloma Viricio