Mostrando postagens com marcador livros infantis. Mostrar todas as postagens

 COMO ESCOLHER LIVROS PARA CRIANÇAS Por Paloma Viricio A leitura deve ser incentivada desde os primeiros anos de vida do pequeno. Atualmente...

 COMO ESCOLHER LIVROS PARA CRIANÇAS

COMO-ESCOLHER-LIVROS-INFANTIS

Por Paloma Viricio

A leitura deve ser incentivada desde os primeiros anos de vida do pequeno. Atualmente há diversas opções de livros infantis no mercado, com objetivo de estimular o gosto das crianças por livros. 

Acredite, é possível inserir seu filho no mundo literário antes mesmo dele ser alfabetizado.


Livro também é brincadeira

O objetivo primário do contato dos pequenos com os livros é a diversão. Ao inserir o costume no cotidiano deles, outros aspectos, como aprendizagem, noções de conscientização, alimentação, hora do sono, banho... vão sendo inseridos automaticamente.

Faça com que o contato do livro com a criança torne-se algo divertido. Com isso ele irá ter gosto pela leitura automaticamente com o passar dos anos. Além disso, a criança irá produzir diversas lembranças agradáveis com relação ao livro.

livro-o-pequeno-principe-em-quebra-cabeça


Como disse, há diversos livros infantis no mercado. Basta escolher o aspecto que deseja trabalhar com a criança. Por exemplo, para crianças acima de três anos, é possível inserir o livro O pequeno príncipe em quebra-cabeça. Ele irá trabalhar, valores familiares, importância da amizade, habilidades cognitivas e de leitura.


Crie um cantinho da leitura

É importante criar um vínculo entre o livro e a criança. O cantinho da leitura é uma ótima opção para isso. Assim como há a banheira, os brinquedos de banho ou até mesmo o cadeirão para alimentação, é importante haver um cantinho dedicado aos livros.

cantinho-da-leitura-infantil

Invista em lugares aconchegantes💖

Um ambiente onde os pequenos possam se sentir acolhidos e felizes. Tapetes acolchoados, sofá, almofadas, são exemplos de opções para tornar o ambiente agradável. É legal também ter uma estante pequena ou prateleiras baixas onde a criança possa ter acesso aos livros que deseja. Luminárias, abajur infantil também são importantes para que a iluminação seja boa para leitura e brincadeiras.


Livros para crianças ainda não alfabetizadas

Há diversas opções de livros para bebês e crianças pequenas que ainda não partiram para a fase da alfabetização. Há livrinhos para banho, outros para a hora da alimentação. Confira alguns exemplos:

Para a hora do banho

livrinho-flutuante-para-banho
Para a hora do banho, por exemplo, há livrinhos flutuantes que ajudam no primeiro aprendizado, promovem estímulos sensoriais e visuais.

Para colorir

livro-infantil-para-colorir-com-giz-de-cera
livrinhos próprios para colorir que são ótimas opções para crianças ainda não alfabetizadas, pois ajudam muito a despertar a criatividade infantil. Além disso, também auxiliam a coordenação visual e motora.

Box de atividades

box-de-atividades-pre-escolar


Há box que reúne diversas atividades para as crianças. Um bom exemplo, é o Box Emoções, desenvolvido pelo Método Montessori, que valoriza o aprendizado de forma didática e cria liberdade de aprendizado para a criança. Eles ajudam na coordenação cognitiva e primeiro aprendizado.

Gostou das dicas de como estimular a leitura infantil? Se quiser mais opções de livrinhos ou encontrar os que mostrei aqui no artigo, basta acessar o site da TodoLivro. Você pode pesquisar livros por idade, temas e outras opções. Vale conferir!

Olá queridos leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com o escritor de livros infantis, Sylvio Panza.Ele já publicou mais de 40 tí...

Olá queridos leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com o escritor de livros infantis, Sylvio Panza.Ele já publicou mais de 40 títulos e  realiza diversas palestras contagiando crianças e todos ao redor dele. O autor gravou um vídeo especialmente para vocês, tenho certeza que irão adorar. Obrigada Sylvio, pelo carinho e atenção. Vamos conferir como ficou a entrevista? 





Jornalismo na Alma-Como surgiu o desejo de lançar um livro?

Sylvio Panza- Desde criança sempre tive facilidade de ter ideias e colocá-las no papel. Meus pais,
professores e amigos comentavam que as histórias dariam bons livros e com o tempo também passei a acreditar nessa possibilidade.

Jornalismo na Alma-Como aconteceu o interesse pela Literatura infantil?
Sylvio Panza- A minha linguagem é naturalmente voltada para as crianças. Mesmo quando escrevo um texto para adolescentes ou adultos há uma presença desta característica infantil de escrever.


Jornalismo na Alma-De todos os livros que já escreveu , existe algum que você guarda um carinho especial? Por quê?
Sylvio Panza- O livro Veja o Verso foi meu primeiro título editado. Antes dele eu não era um escritor, pelo menos dentro do meio editorial. Após a sua publicação teve início uma virada na minha vida, pois aos poucos fui me profissionalizando e há mais de 10 anos ser escritor é a minha única profissão.

Jornalismo na Alma-Como deve ser a linguagem da escrita infantil para atrair as crianças?
Sylvio Panza- Recentemente escrevi um livro que fala como trabalhar com a literatura infantil. É voltado
principalmente para educadores, pais e a quem deseja ser escritor de livros infantis. Se pudesse resumi-lo rapidamente diria que as crianças são atraidas pelo que está dentro do seu universo: o lúdico, o curioso e principalmente o que respeita a sua inteligência não sendo nem simples ao extremo nem complicado demais para a sua faixa etária.

Jornalismo na Alma-Qual a maior dificuldade que enfrentou para publicar os livro? Como  superou essa situação?
Sylvio Panza- É curioso pois os meus dois primeiros livros foram editados pela Editora FTD, uma das gigantes do mercado,de uma maneira tranquila: certo dia resolvi levar uns textos engavetados à uma editora. Procurei por endereços na lista telefônica (sim, pois há 14 anos não existia internet) e levei os textos sem agendar nem ligar antes. O editor principal resolveu me atender e ler o texto na mesma hora, gostou e falou que iria publicá-lo se eu fizesse algumas pequenas alterações. Por conta deste verdadeiro milagre hoje vejo a minha profissão como uma missão que me foi literalmente colocada nos braços. Quanto aos outros títulos as dificuldades e barreiras para editá-los foram gigantescas mas encaro isso como um desafio natural de quem deseja ser escritor. 

Jornalismo na Alma-Com sente-se com a receptividade das pessoas que leram a obra?
Sylvio Panza- As crianças são muito sinceras e quando são receptivas é porque realmente gostaram.
As histórias são escritas para elas e quando há uma aprovação a alegria é imensa.

Jornalismo na Alma-Qual a maior inspiração quando está escrevendo? Por quê?
Sylvio Panza- Quando eu escrevo me coloco no lugar das crianças que irão ler a história.
Tento deixar a leitura agradável e divertida dentro do universo delas.

Jornalismo na Alma-Você tem algum vicio ou ritual que realiza antes de começa a escrever?
Sylvio Panza- Seria mais um cuidado. Deixo minhas preocupações, ansiedades e rotina de lado e me sintonizo com a harmonia das crianças.

Jornalismo na Alma-Diga um autor preferido no Brasil? Por quê?
Sylvio Panza- Monteiro Lobato. Quando eu ainda nem sabia ler já folheava uma coleção com as  histórias do Sítio do Pica Pau Amarelo.Escrevo para crianças utilizando métrica e rima. Inspirado em Castro Alves.

Jornalismo na Alma-Diga um autor estrangeiro preferido? Por quê?
Sylvio Panza-O escritor português José Saramago, pelo estilo de escrita,apesar de não ser um escritor infantil.

Jornalismo na Alma-Qual a dica que vocês dariam para futuros escritores?
Sylvio Panza-Não desanimar com os "nãos" que forem recebendo das editoras. Devemos saber que o mercado é desta forma. Uma coisa que aprendi com meu primeiro editor foi o de fazer uma revisão conceitual da obra: qual a mensagem que ela irá passar para os leitores e o que irá deixar registrado para a humanidade.

Para encerrar gostaria de fazer um bate e volta com você.
Uma pessoa: Eu mesmo. (Pois se mencionar qualquer outra serei injusto com dezenas de outras pessoas importantíssimas na minha vida.)

Um desejo:Divulgar o bem.
Um livro:A Bíblia.
Uma música:Os sons da natureza.
Uma comida:Lasanha.

Uma bebida:A mais importante...a água.
Uma frase: "Quem escreve constrói um castelo. Quem lê passa a habitá-lo."
Não consegui descobrir quem a escreveu...
Animal de estimação: Não tenho a capacidade de dar toda a atenção,carinho e necessidade que um animal merece sem impor os meus costumes aos dele. Por isso não possuo animais de estimação.
Filhos:Trigêmeos de cinco anos.
Dinheiro:Talvez.
Felicidade:Com certeza.
Fama: Uma das formas de reconhecimento do seu trabalho.
Religião: Amor e respeito.
Blogueiros:Parte importante desta era da comunicação.
Falsidade:Parte integrante da personalidade humana.Cabe a cada um dosá-la dentro dos seus princípios.





Mais sobre o autor

Sylvio  Luiz  Panza,  nasceu  em  São Paulo, em 1965. Se formou em  Administração  de  Empresas, na  PUC  de  São  Paulo.  Em  1997,  a  Editora  FTD  lançou  o primeiro  livro do autor,  o   “Veja o Verso”.   Durante  estes  anos  como  autor, Sylvio  visita  escolas e promove palestras para  que  os  alunos  possam  conhecer o  escritor  pessoalmente.

Contato

Twitter: @escrytor