[ENTREVISTA] ESCRITORA ESPIRITUALISTA FALA SOBRE SEUS LIVROS


entrevista-Zeli-Scheibel

Paloma Viricio- Postei recentemente aqui no blog sobre o lançamento “Posso te amar”. Nos fale um pouquinho sobre o livro.
Zeli Scheibel- A obra “Posso Te Amar” é uma linda história sobre amor e espiritualidade. Uma reflexão de cunho moral e espiritual. A personagem Lívia sofre de sonhos recorrentes que a atormentam desde a adolescência. A trama sobre os sonhos, nos leva a pensar que é possível ainda nesta vida a recomposição de caminhos. Mostram caminhos repleto de novas possibilidades com evidências que nunca estamos sozinhos, aqui ou do outro lado, temos amigos/anjos a nos guiar.

Paloma Viricio- Como foi o processo criativo para escrever o livro Posso te amar?
Zeli Scheibel- Ao longo da jornada da criação de um romance, a história passa por vários processos: primeiro desafio é pensar sobre o assunto; segundo qual o objetivo de contar a história; terceiro escrever, reescrever, selecionar o que sai e o que fica. Alinhar a história do começo ao fim.

Algumas histórias estão mais borbulhantes na cabeça, loucas para sair, outras não. No caso da obra “Posso Te Amar” foi uma aventura prazerosa, contudo, não me permito banalidades, considero uma responsabilidade com a mensagem que vou passar aos leitores. Adorei o processo criativo.

Paloma Viricio- Vi que “Posso te amar” é um romance espírita. Você o escreveu com ajuda de algum amigo espiritual?
Zeli Scheibel- Minha obra é intuitiva, não é psicografada. Acredito que todos nós estamos sempre acompanhados de amigos espirituais, e somos inspirados o tempo todo. Meus romances são pontuados com o viés “Espírita Kardecista”, contudo aprecio intitular minhas obras espiritualistas, pois a espiritualidade está acima de dogmas religiosos.


Paloma Viricio- Qual a principal diferença de um romance espírita para um romance 'tradicional'?
Zeli Scheibel- Acredito que o processo criativo seja o mesmo. Considero escrever um ato terapêutico, faz-me um bem enorme. Além do entretenimento de um belo romance, procuro deixar uma mensagem de autoconhecimento ancorada na espiritualidade. Gosto de pontuar uma gota de esperança na história. Uma sementinha salutar na trama inspirada no propósito do bem-viver é um hábito que não abro mão. 

Paloma Viricio- Você já escreveu quantos livros? Dentre eles, algum é seu xodó? Por quê?
Zeli Scheibel- Seis. Envolvo-me de corpo e alma com tudo o que faço, na escrita não é diferente, vivo a trama com intensidade. Não tenho preferência, gosto de todos.

Paloma Viricio- Se pudesse ser personagem do livro, qual seria? Por quê?
Zeli Scheibel- Eu seria a Leonor, personagem do livro que pretendo lançar no início do próximo ano. Um romance de autodesenvolvimento. Mas isso já é outra história...

Paloma Viricio- Como seria seu paraíso literário?
Zeli Scheibel-Amo contar histórias, meu paraíso literário é quando escrevo.

Paloma Viricio- Como sente-se com a receptividade das pessoas que leram sua obra?
Zeli Scheibel- Feliz, sinto-me maravilhada com as palavras de incentivo.

Paloma Viricio- O que você acha do mercado editorial brasileiro?
Zeli Scheibel- Um assunto que me dói falar. O autor brasileiro ainda não é valorizado no Brasil. Somente muito amor, garra e determinação nos faz permanecer na luta.

Paloma Viricio- Diga um autor preferido no Brasil? Por quê?
Zeli Scheibel- Ignácio Loyola Brandão – pela intensidade da obra “Não verás país nenhum”
Jostein-Gaarder-author

Paloma Viricio- Diga um autor estrangeiro preferido? Por quê?
Zeli Scheibel- Jostein Gaarder - pela profundidade da obra “O Castelo nos Pirineus”.

Paloma Viricio- Qual a dica que você daria para futuros escritores?
Zeli Scheibel- Dar sempre o melhor de si, acreditar no que faz.



Zeli Scheibel é Graduada em Relações Públicas pela Universidade FEEVALE/RS. Pós-graduada em Psicologia Transpessoal – Alubrat/RS. Escritora de Romances Espiritualistas – Autora dos livros “Posso Te Amar”, “No Divã da Natureza” e “Muito Além do Perdão”, entre outros.. Encontre a autora em: SITE . 


You Might Also Like

8 Opiniões

  1. Acho que nunca li um romance espírita Paloma. Imagino que a leitura se torne ainda mais interessante para quem é espírita, e como não sou, acabo priorizando outros temas. Mas gostei da entrevista, é sempre bacana saber como pensam os escritores. :)

    Não Me Mande Flores ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendi querida! Leia qualquer dia desses e veja se gosta. Não precisa ser necessariamente espírita para ler as obras.

      Fico feliz que tenha gostado. Bjus

      Excluir
  2. Olá, Paloma.
    Eu não gosto de ler romances espiritas porque querendo ou não sempre tem coisas relacionadas a religião. E como não gosto dai acabo vendo as histórias com outros olhos. Mas achei a entrevista muito bem feita.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Sil, linda! Fico feliz que tenha curtido a entrevista mesmo não curtindo muito p gênero.
      Bj!

      Excluir
  3. Olá Paloma
    Parabéns à você e à autora pela entrevista.
    Com certeza já adicionei a obra na minha wishlist.

    Gosto de pensar em você Palomita como um anjo da internet que nos proporciona indicações que vão muito além do entretenimento.
    Que além de agregarem cultura promovem um alinhamento espiritual de autocuidado, autoconhecimento e autodesenvolvimento sempre cercado de carinho e amizade tão importantes nos dias em que vivemos.
    Gratidão!

    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Luli, minha flor!
      Fico feliz que goste do meu trabalho. Faco de coraçao e é recíproco... Adoro o seu tbm!
      Sao tempos dificeis mesmo e precisamos nos manter unidos mesmo longe.
      Bjus!

      Excluir