Mostrando postagens com marcador dicas de livros. Mostrar todas as postagens

Olá Romeus e Julietas ! Essa é uma postagem coletiva que faz parte do  ' Projeto Clube de Cartas para Blogs '.  E o tema dess...


Olá Romeus e Julietas! Essa é uma postagem coletiva que faz parte do 'Projeto Clube de Cartas para Blogs'. E o tema dessa segunda postagem é AMIZADE. Escolhi indicar livros que falem sobre o tema!  Simbora!

Disse um certo sábio “ Ler faz parte da minha felicidade”.Eu concordo. Amo ver aqueles livros novinhos com cheirinho de uma nova av...

Disse um certo sábio “ Ler faz parte da minha felicidade”.Eu concordo.
Amo ver aqueles livros novinhos com cheirinho de uma nova aventura que eu devo embarcar.
Percebo que me apaixonei por um livro na prateleira, leio a sinopse e percebo que realmente eu tenho que levar aquele livro, mas estou indecisa entre dois que eu gostei muito, mas só posso levar um.
Então leio novamente a sinopse, folheio as paginas, olho o índice, e quando busco informações sobre o livro, percebo que um é só de contos e o outro é um romance.Ai vem aquela duvida. “ Qual a diferença entre  conto,  novela, romance e crônica?” A dúvida que me perseguiu por muito tempo. Nesse post, busquei as melhores informações sobre essa duvida que muitas pessoas tem. A pesquisa foi extraida de diversos sites do Google. Acompanhe. 
CONTO
O Conto contém apenas um único drama, um só conflito. Esse drama único pode ser chamado de "célula dramática". Uma célula dramática contém uma só ação, uma só história. Um conto é um relâmpago na vida dos personagens. Não importa muito seu passado, nem seu futuro, pois isso é irrelevante para o contexto do drama, objeto do conto. O espaço da ação é restrito. A ação não muda de lugar e quando eventualmente muda, perde dramaticidade. O objetivo do conto é proporcionar uma impressão única no leitor.

Tipos de contos
Cabe aqui ressaltar alguns tipos específicos de contos como a fábula, o apólogo e a parábola.
Fábula - Protagonizada geralmente por animais, pretende encerrar em sua estrutura dramática alguma "moral" implícita ou explícita.
Apólogo - Protagonizado geralmente por objetos que falam, também como a fábula, pretende conter uma "moral", implícita ou explícita.
Parábola - Narrativa curta, pretendendo conter alguma lição ética, moral, implícita. 
NOVELA
Uma novela nada mais é que uma sucessão de Células Dramáticas, como se fossem arrumadas em uma linha reta infinita. Em face de essa estrutura é sempre possível, acrescentar mais uma Célula Dramática, mesmo depois de terminada a novela. 

ROMANCE
 Num romance, as células estão concatenadas, formando um círculo. Uma estrutura fechada. Uma sucessão lógica com um encerramento definitivo. Seria impossível acrescentar mais uma Célula Dramática, depois de terminado um romance. 

CRÔNICA 
É o acontecimento diário sob a visão criativa do escritor. Seus personagens podem ser reais ou imaginários. Não é mera transcrição da realidade, mas sim uma visão recriada dessa realidade por parte da capacidade lírica e ficcional do autor. Normalmente, por se basear em fatos do cotidiano, ela tende a se desatualizar com o passar do tempo. Nem por isso deixa de perder seu sabor literário quando agrupamos um conjunto delas em um livro. O cronista é essencialmente um observador, um espectador que narra literariamente à visão da sociedade em que vive, através dos fatos do dia-a-dia. 



RESUMÃO
Um Conto é uma narrativa ficcional contendo uma única Célula Dramática. Uma Novela é uma narrativa ficcional contendo uma sucessão linear de Células Dramáticas. Um Romance é uma narrativa ficcional contendo uma sucessão circular fechada de Células Dramáticas.
Ufa! Explicadinho. Agora sim.
Espero ter ajudado. Beijão a todos. 
 

Essa postagem foi elaborada por: 

Contato


NOTA DA REDAÇÃO

A Ana é outra colunista que me orgulho muito. Quando ela me comunicou sobre a ideia de falar sobre essas diferenças de escrita eu aprovei e me empolguei. Adorei...demais mesmo! A Ana também tem um blog e além de amar ler ela  escreve muito bem. Ela escreveu juntamento com o Yago Lisboa um texto sobre Aids, titulado de Não desista, onde aborda que a maior dificuldade dos portadores de HIV, não é em si a doença e sim o preconceito. Esse texto foi  vencedor em uma oratória de concurso de uma gincana municipal.Parabéns amiga pelo texto! Confiram em:
Paloma Viricio



A escritora espiritualista Mônica de Castro, autora de inúmeros best-sellers, lança agora seu 15º romance pela Editora vida & Consciênci...

A escritora espiritualista Mônica de Castro, autora de inúmeros best-sellers, lança agora seu 15º romance pela Editora vida & Consciência, em que resgata a história de uma das mais importantes entidades da Umbanda, a cabocla Jurema, responsável por transmitir coragem e energia a quem necessita. Em 'Jurema das Matas', Mônica de Castro narra as quatro encarnações que a precedem, mostrando o quanto a simplicidade e a franqueza são fundamentais para que as pessoas não se iludam com falsos valores de conquista e de poder. Da trajetória sangrenta e sofrida, surge uma criatura dócil e infinitamente sábia, disposta a compensar seus desequilíbrios com o auxílio desinteressado aos irmãos de caminhada que formam a família humana.

Cada parte do livro é dedicada a uma encarnação. Começa com a história do truculento Alejandro, um espanhol que parte para explorar a América, deixando para trás sua mulher Rosa. Tomado pela fúria ao descobrir que, enquanto esteva fora, ela e seu melhor amigo Lúcio planejam sua morte, Alejandro começa a se portar de maneira ainda mais rude, ultrapassando os limites da maldade não só com o casal de amantes mas também com todos os que lhe cruzam o caminho. Após sua morte, ele reencarna como a jovem cabocla Aracéli. A índia acaba se tornando objeto de desejo de seu patrão que a maltrata como Alejandro fazia com as índias da América Central. 


pós a trajetória como a doce Aracéli, o espírito de Alejandro retorna como Chica, uma escrava merendeira, que reencarna na senzala junto a espíritos de índios astecas que outrora havia torturado. Chica, uma parte mais evoluída de Alejandro, já consegue lidar com o perdão. Sua quarta encarnação é como Eleonora, que já não precisa mais passar pelo processo da dor, mas ainda tem que orientar aqueles que foram deixados ao desabrigo da fé. Até que finalmente, esse espírito está apto para integrar a falange da entidade Jurema, que ensina a suportar as dificuldades e dá coragem para enfrentá-las.As quatro histórias se entrelaçam ao longo de todo o romance, tendo por pano de fundo a própria história das Américas e do Brasil, com úteis notas de rodapé que registram o surgimento da Umbanda. Ao mesmo tempo em que entretém o leitor, Jurema das Matas ensina que nunca é tarde para mudar e melhorar as próprias atitudes e abrir espaço para uma reflexão interior, que tem como princípio: “é preciso viver para conhecer, experienciar para discernir, sentir para se libertar”.
Ficha Técnica
Título: Jurema das Matas
Autora: Mônica de Castro
Número de páginas: 368
Formato: 16 x 23 cm
Preço: R$ 42,00

Olá amores! Venho trazendo para vocês resenha do Livro  Confissões de um Turista Profissional do autor Kiko Nogueira.E sse é um livro sobre...


Olá amores! Venho trazendo para vocês resenha do Livro Confissões de um Turista Profissional do autor Kiko Nogueira.Esse é um livro sobre viagens que foi enviado pela editora parceira do Jornalismo na AlmaNovo Conceito. Eu fiz uma resenha escrita, com notinhas e outra em vídeo para as pessoas que desejam saber do livro de uma forma mais rápida. Sei que vão amar!

Vídeo Resenha


FICHA TÉCNICA
Páginas:94
Formato: Brochura
Selo:Novo Conceito
Onde comprar? Livraria da Travessa


NOTAS
Capa: 10
Conteúdo: 10
Diagramação: 10
Nota geral:10

Bom é saber das confissões de um Turista Profissional
Por Paloma Viricio


    Primeiramente gostaria de dizer que esse livro é uma comédia. Cada vez que eu passava uma página, ria horrores. Eu achei bem legal essa ideia porque geralmente os guias de viagem são sérios e muitas pessoas compram por comprar e se quer vão ler algum dia. Outro ponto que elogio na obra, é a simplicidade. O livro é composto por crônicas rápidas que não te cansam e promovem um desejo de quero mais no seu pensamento. Eu li esse livro em uma tarde de domingo porque comecei a ler e não quis mais parar.

     Outro ponto forte do livro é que o autor conta sobre as experiências dele com viagens, e não tem medo de falar o que pensa, sustentando as críticas com argumentos fortes e claros. Geralmente as pessoas saem de férias para um lugar diferente e mesmo que não gostem muito do destino escolhido, elas voltam com um belo sorriso no rosto contando apenas as boas histórias da região que visitaram. Kiko Nogueira, ou o alter ego dele, Jota Pinto Fernandes, não tem medo de falar o que realmente acham dos diversos lugares do mundo que visitam. Esse “codinome” me fez lembrar de outro livro que li, chamando A Semana Ilustrada, que fala sobre uma revista do século XIX, que possui o mesmo nome do livro. Nela existia a coluna do Dr. Semana, alter ego de Henrique Fleiuss, que ironizava fortemente as obviedades dos tempos imperiais. Quem quiser saber mais sobre A Semana Ilustrada clique aqui! 

   Eu não tenho uma crítica negativa para falar sobre esse livro, ele é exatamente maravilhoso. Os jornalistas aprendem a usar os argumentos muito bem e Kiko fez isso de uma maneira muito boa no livro. Várias crônicas que eu li possuíam dados estatísticos de pesquisas ou comparações com fatos e falas de outras pessoas, esses são pontos fundamentais para fortalecer os argumentos.

    No livro você vai encontrar assuntos relacionados a reflexões sociais, como a questão do turismo sexual no Brasil, julgamentos antecipados sobre turistas, viajantes e mochileiros, críticas ácidas contra os Estados Unidos e também outras boas dicas de como não se dar mal em uma viagem, hotéis que não aceitam crianças, encontro com celebridades, o portunhol e vários outros temas intrigantes e gostosos de ler.


Licença Creative Commons
O trabalho Bom é saber das confissões de um Turista Profissional de Paloma Viricio foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.
Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.