Mostrando postagens com marcador Comunicação Social. Mostrar todas as postagens

Drácula e Batman discutem no asilo. Robespierre tenta subornar o carrasco. Goya e Picasso conversam sob o sol da Côte d’Azur. Juvenal pla...

Drácula e Batman discutem no asilo. Robespierre tenta subornar o carrasco. Goya e Picasso conversam sob o sol da Côte d’Azur. Juvenal planeja matar a mulher, Marinei, que o despreza. A recém-casada Heleninha pede conselhos ao urso de pelúcia. Qual um existencialista dotado de senso de humor, Verissimo persegue em suas crônicas o absurdo que marca a existência humana – salvo engano, a única que se preocupa com o seu propósito, o seu término e se alguém está falando demais na hora do pôquer. Em nenhum momento essa maldição se torna mais evidente do que na hora em que o homem abre a boca. Então, o que era para comunicar acaba é “estrumbicando”. Nas crônicas reunidas neste volume, Luis Fernando Verissimo escreve sobre impossibilidade, incomunicabilidade e mal-entendidos. Escreve, enfim, sobre a vida.

Classificação:

Jornalismo Online Cada vez mais a tecnologia caminha com longos e rápidos passos. Essa agilidade faz com que as formas de comunicaçã...

Jornalismo Online

jornalismo-online

Cada vez mais a tecnologia caminha com longos e rápidos passos. Essa agilidade faz com que as formas de comunicação entre os indivíduos sofram drásticas mudanças. E o jornalismo online, intensificado há uma década, é fruto de toda essa nova forma de comunicar e manter-se informado.


Webjornalismo: o que é notícia no mundo Online

É o que enfatiza o autor Carlos Castilho, em um de seus textos, titulado: “Webjornalismo: o que é notícia no mundo Online”. Com a web 2.0, o jornalismo cada vez mais tem que buscar novas formas de interagir e informar ao mesmo tempo.

Uma questão muito comentada no texto, é referente ao futuro da profissão do jornalista. Com o crescimento do acesso de cada vez mais pessoas na internet, a criação de notícias deixou de ser monopolizada pelos jornalistas. A web 2.0 , proporcionou que pessoas criem e divulgue o que para elas é notícias, através de blogs e outras ferramentas de relacionamento virtual. 


Qual o futuro do jornalismo online?

Isso foi gerado porque a grande mídia tratava a noticiabilidade muito mais por questões nacionais, e as pessoas passaram a querer ver algo sobre seu bairro, sua cidade e etc.

Com a web, além de participarem ativamente de sites onde as matérias são produzidas por comunicadores, eles viram a possibilidade de criar seus próprios canais de comunicação.


jornalismo-online

Entretanto, não podemos esquecer que um jornalista graduado, aprende todas as técnicas para a elaboração de textos noticiosos e muitos mais. A possibilidade dessa área de trabalho não necessitar de formação acadêmica é algo inaceitável. Somente os que estudam a fundo a comunicação social, sabem que os meios comunicacionais e seus profissionais carregam grande poder em punho.


Qual a responsabilidade de um comunicador

Estes são capazes de formar opiniões, colocar em foco assuntos discutidos pela sociedade, não apenas informar. A responsabilidade de um profissional da comunicação é grande, pois este não mexe apenas com simples notícias, pode afetar e mudar vidas. 

O grande problema é que pela facilidade de produzir conteúdos, as pessoas tendem a achar que podem substituir o trabalho do jornalista. Se for assim, também não teria necessidade da formação do profissional em informática, já que muitos curiosos conseguem aprender através de aulas online, por exemplo.


Do jornal impresso para o Jornal Virtual

Outra questão é referente a migração do jornal impresso, para o mundo virtual. Essa hipótese está gerando várias discussões e opiniões diversas. O murmurinho da vez é a migração de jornais brasileiros de grande prestigio, como o Jornal do Brasil. Porém o JB, só se tornará totalmente versão online pois precisa reduzir custos. Será que se não houvesse essa necessidade, ele já teria aderido ao mundo virtual completamente?


ciberjornalismo


Jornalismo tradicional irá acabar?

Caso, realmente se concretize, serão várias as adaptações. As pessoas no Brasil, ainda prevalecem a cultura de ter a notícia em mãos e muitos não querem pagar por notícias online. Ainda temos outro problema que é o da Exclusão Digital, ainda forte em nosso país. A maioria das pessoas têm acesso a internet, seja através de computadores pessoais ou Smartphone.

Mas, devemos lembrar que muitas outras não possuem nem energia elétrica, e sabe-se lá quando terão acesso a rede de computadores. São várias as questões levantadas pelo jornalismo online, que mesmo em uma década, ainda é algo novo para muitos. Enfim, sendo online ou não a importância do jornalista é indiscutível para a qualidade da informação.

Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.

Por Paloma Viricio O que é Cibercultura para Lévy? Para Pierre Lévy , o ciberespaço é uma espécie de ambiente aberto pela inter co...

Por Paloma Viricio

O que é Cibercultura para Lévy?

Para Pierre Lévy, o ciberespaço é uma espécie de ambiente aberto pela inter conexão mundial de computadores e das memórias destes. Seria um novo universo onde as pessoas estariam participando de uma nova forma de comunicação, através de novas tecnologias digitais. Fica claro no texto de Lévy, que a web é o maior meio onde a cibercultura trona-se atuante, entretanto, ela também está presente nos celulares, TVs portáteis e outras convergências tecnológicas.


cibercultura-para-levy

Quando surgiu o Ciberespaço?

O Ciberespaço é um novo mundo feito de todos para todos. Isso porque os indivíduos compartilham uma espécie de inteligência coletiva. Não é apenas um que pode produzir conteúdo. Esse conceito esfarelou-se. O “ Ciber “ é o lugar de todos. O indivíduo tanto pode usufruir como também nutri o ambiente virtual.

A comunicação muda sua forma tradicional, já que, todos compartilham uma inteligência que torna-se única,é a junção intelectual do coletivo. Lévy enfatiza que as realidades virtuais servem cada vez mais como mídia de comunicação. Também deixa claro que a intenção não é substituir o real, mas sim, fortalecer e facilitar ainda mais as relações de carne e osso.

O que é Cibercultura?  Exemplos

o-que-e-ciberespaço


Outro fator que possibilita o sucesso da cibercultura, segundo o pesquisador, é a emersão da web 2.0. Foi nela que os indivíduos puderam participar ativamente do processo comunicacional, antes impossível na web 1.0.

O ser humano passou a ter mais facilidade para utilizar a máquina computador. No ciberespaço os indivíduos é que têm poder de transformar tudo a todo o momento. Por isso, que Lévy afirma que o “ciber” é um mundo virtual, imenso que está sempre em mutação.
Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.

Televisão Década de 60 Por Paloma Viricio Do Rádio para a TV A televisão ganha força na década de 60, como fonte de inovação e...

Televisão Década de 60

Por Paloma Viricio


Do Rádio para a TV

A televisão ganha força na década de 60, como fonte de inovação e modernidade. A tecnologia foi o principal ponto e partida para que o veículo ganhasse poder de fogo. A mídia televisiva fisgou e consolidou seu público com programas de auditório e telenovelas, que foram baseados nos principais modelos de sucesso do rádio. A Diferenciação do novo meio de comunicação era ludibriador, pois a junção de imagem e som fascinava o público em geral. Surgiram com a TV, comunicadores como Chacrinha, Hebe Camargo e Flávio Cavalcante, que se destacaram no cenário televisivo rapidamente devido à simpatia e forte presença de palco.


chacrinha

As primeiras novelas na TV


O Estado investiu fundo na área da telecomunicação brasileira, fornecendo fundos para a compra de equipamentos e infra-estrutura adequada. O objetivo era atingir o maior número de telespectadores possível. Com isso já somavam 200 mil aparelhos de televisão no país. Novelas que eram a sensação do rádio, foram adaptadas para o veículo televisivo, como "O Direito de Nascer", exibida pela TV Rio. A Rede Record, investia fundo na música e ganhou seu espaço no cenário nacional, com o 1º Festival da Música Popular Brasileira e o programa "Jovem Guarda",que tinha como um de seus apresentadores o Rei Roberto Carlos

A década de 60, foi o marco da ascensão da Televisão no Brasil e proporcionou a transformação em massa dos meio de comunicação do país.

tv-marajoara

Videoteipe e Comerciais de TV

Começa o uso do videoteipe e os comerciais que eram feitos na improvisação, como no rádio, passam a serem gravados. Em 1964, o governo disponibiliza um percentual de 36.0 de verba para a televisão, pois visava acelerar a circulação de capital e outras questões de interesse próprio deste.

E os aparelhos receptivos de TV, já passam de um milhão.

É através da televisão, que os brasileiros podem visualizar a chegada do homem a lua, em julho de 1969. É também neste ano que a Globo, rompe com a estrangeira Time Life e prepara-se para se tornar uma emissora nacional.

Se fossemos citar os anos de ouro da TV, poderíamos dizer que ocorreram em 60, pois foi nessa década que a TV trouxe para o Brasil o mundo.

radio-decada-de-60


Rádio Década de 60

O Rádio foi por um longo tempo o companheiro inseparável dos brasileiros que se reuniam ao redor do veículo para jogar conversa fora ou mesmo efetuar a refeição noturna. O veículo era massivo e conquistador, pois tinha o poder de mexer com a imaginação do ouvinte, além de ser formador de opinião.

O custo de um parelho de rádio era também mais acessível a família brasileira do que o de TV. Entretanto o veículo perdeu força na década de 60, devido a ascensão da Televisão. Os artistas que antes eram sensação no rádio, foram transportados, em sua grande maioria, para a TV.


radio-decada-de-60

Com isso o veículo teve que reformular toda sua estrutura e criar novos mecanismos de atração para o ouvinte.


Programas de Auditório no Rádio

Os programas de auditório são substituídos então, pelos serviços e utilidade pública. Surgem as rádios FM, fazendo com que a música ganhe força ímpar.

Em 1962, acontece a primeira transmissão via satélite e em novembro do mesmo ano, é criada a Associação Brasileira de Rádio e Televisão (ABERT). A tecnologia diminui o tamanho dos equipamentos e o rádio ganha, maior agilidade e qualidade nas transmissões.

O radiojornalismo toma força e o público torna-se mais atuante. Nos dias atuais o rádio toma outros caminhos e busca espaço em novas segmentações como a internet e está sempre se adaptando a novas formas de comunicar.



Licença Creative Commons
A obra Televisão e Rádio - década de 60 de Paloma Viricio foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.



Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.

O QUE SÃO AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO ? Por Paloma Viricio O mundo passa por uma grande mudança na era digital,...

TECNOLOGIA-DA-COUNICACAO

O QUE SÃO AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO ?

Por Paloma Viricio

O mundo passa por uma grande mudança na era digital, através da Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), que ao contrário do que muitos pensam, tem o poder de influenciar nossas atitudes e pensamentos, para isso, basta somente o indivíduo estar conectado a ela. Mas como é constituído esse novo tipo de tecnologia e como está presente em nossas vidas?


Como é constituído esse novo tipo de tecnologia?

As novas tecnologias da informação e comunicação estão ganhando espaço entre as pessoas, principalmente pela facilidade de diálogo e novas formas de relacionamento, em um curto espaço de tempo, que esta nos proporciona. Estão presentes em nossas vidas de várias formas, como em aulas tele-transmitidas, na convergência digital dos aparelhos celulares, no uso da internet e vários outros meios.

A busca pela utilização dessas tecnologias acontece justamente, pela oportunidade que o usuário possui de não ser apenas, mas um receptor da informação e sim poder tornar-se um produtor da mensagem, rompendo assim a barreira da já conhecida comunicação de massa.


Como as novas tecnologias são responsáveis por influenciar nossas decisões?

Por exemplo, se você faz uso de um blog para expor idéias na web, pode sim influenciar os leitores de sua página. A facilidade está simplesmente em como usará seus argumentos, para defender o ponto de vista que pretende. Além do mais a internet, que faz parte do grupo das TIC’s , proporciona a aproximação de pessoas que possuam os mesmos ideais, independente se elas estarão se comunicando de estados, lugares ou países diferentes.


Um bom exemplo a ser citado, é o uso das novas Tecnologias da Informação e Comunicação na campanha eleitoral do presidente eleito, dos Estados Unidos da América, Barack Obama (2010), como disse Ben Self, responsável pela revolução do uso da internet na campanha de Obama, em entrevista a revista Veja:

"A ideia era construir uma relação diferente com os eleitores, usando a internet de maneira transparente. A grande vantagem da tecnologia é que ela nos permitiu falar diretamente com as pessoas.”

E isso não foi usado apenas na campanha, já que, depois de eleito Obama segue essa mesma linha de pensamento, comunicando-se com pessoas de todo o mundo através do seu twitter, espécie de microblog.

“A habilidade para criar uma relação com as pessoas e falar diretamente com elas, foi a grande diferença”, relata ainda, Self, sobre os vídeos da campanha do presidente, que ultrapassaram mais de 15 milhões de acessos, mostrando assim, que a divulgação na rede, possuiu um bom feedback, ou até melhor do que receberia uma campanha habitual.

Exclusão Digital ainda presente no Brasil

Destacamos então a importância da utilização dessas tecnologias e suas consequências. Entretanto no Brasil, as tecnologias surgem como um novo modo de se comunicar. Pois a exclusão digital, ainda é muito abrangente no país.

inclusao-digital

De acordo com a Revista Eletrônica do Terceiro Setor, apenas 12,46% da população brasileira tem acesso a computadores, entretanto, destes somente 8,31% estão conectados à Internet. Isso significa que essas pessoas mesmo possuindo a máquina não podem participar ativamente de redes sociais, por não estarem conectadas a World Wide Web (WWW)


Talvez a campanha eleitoral do presidente Obama, não tivesse o mesmo efeito no Brasil como teve nos Estados Unidos. O Brasil ainda tem muito para investir na educação, como também em projetos de inclusão digital, que apesar de já existirem, não são suficientes para suprir a demanda de toda sua população ou grande parte dela. Se isso vier a ocorrer um dia, quem sabe o ambiente virtual possa fazer parte da realidade da maioria da população brasileira.

Licença Creative Commons
A obra O QUE SÃO NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO de Paloma Viricio foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.


Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.